Páginas

quarta-feira, 29 de julho de 2015

Precisamos de apoio para voltar ao trabalho e amamentar

http://maesdepeito.blogosfera.uol.com.br/2015/07/29/mae-que-volta-ao-trabalho-precisa-de-apoio-para-seguir-amamentando/ Voltar a trabalhar e seguir com o aleitamento materno é uma tarefa árdua e, infelizmente, para poucas mulheres. A maioria acaba introduzindo leite de fórmula precocemente pois não tem apoio para seguir fazendo a ordenha para o seu leite ser oferecido ao bebê na sua ausência. O apoio precisa vir desde o companheiro e do pediatra que precisa orientar essa mãe sobre como tirar o leite, a quantidade necessária para o bebê, como armazená-lo, etc. Mas não para por aí. O chefe e os colegas de trabalho também precisam entender que aquela mulher tem um bebê pequeno em casa e que precisa tirar intervalos para retirar o leite. Afinal, ninguém olha torto para o colega que vive saindo da mesa para fumar. Mas, a mulher que tira intervalos para fazer a ordenha acaba sendo mal vista. Tirar o leite durante o expediente é importante não apenas para ela garantir o estoque do filho que está na creche, mas para evitar também que ela tenha mastite (inflamação que ocorre quando a mama está muito cheia). A doença deixa a mulher com febre, dor no corpo, mal estar e o seio vermelho e muitas vezes o tratamento só ocorre com o uso de antibióticos. Para tirar o leite, a mulher precisa estar tranquila pois em situações de estresse ela não conseguirá tirar uma grande quantidade. É natural também que no começo ela não consiga tirar muito e, por isso, é preciso começar um estoque dias antes de voltar ao trabalho. Veja dicas de como fazer a ordenha. Sim, a curta licença maternidade que para a maioria é de apenas quatro meses dificulta e atrapalha a mulher a manter o leite materno exclusivamente até o sexto mês de vida. É difícil, mas com apoio e informação não é impossível. Para orientar as lactantes e alertar sobre a importância deste apoio à mãe que trabalha e amamenta acontece a SMAM (Semana Mundial de Aleitamento Materno) na primeira semana de agosto. Organizada em todo o mundo pela WABA (World Alliance for Breastfeeding Action), o tema deste ano é “Amamentação e trabalho – para dar certo o compromisso é de todos”. O evento, que acontece em agosto desde 1992, tem a intenção de conscientizar a sociedade sobre a importância do aleitamento materno e estimular as mulheres a continuar a amamentação após o fim da licença maternidade. Em São Paulo, a abertura da SMAM acontecerá no sábado (1º) na praça das Artes, no centro de São Paulo com várias oficinas e atividades gratuitas (veja a programação completa abaixo). No final de semana, mais de 50 cidades também farão a chamada Hora do Mamaço. O evento é idealizado pela comunidade do Facebook “Aleitamento Materno Solidário” e está na sua quarta edição. Em São Paulo, o evento vai acontecer no parque da Aclimação. Já no Rio, será no Caminho Niemeyer. A programação completa das cidades pode ser conferida no blog do evento. Qualquer mulher pode organizar o evento em sua cidade, ou seja, basta reunir algumas amigas em um ponto turístico, cadastrar os dados no blog oficial e depois enviar fotos para as organizadoras. A IMPORTÂNCIA DAS SALAS DE AMAMENTAÇÃO A SMAM deste ano quer enfatizar também a importância das salas de amamentação para a mulher tirar o leite. Apesar de ser um espaço simples, com uma poltrona, tomada, pia e geladeira para armazenar o leite, há poucas empresas que oferecem esse benefício para as suas funcionárias. No Brasil, são cerca de cem grandes empresas que oferecem salas de apoio às mães que amamentam. De acordo com consultores de amamentação, após o bebê completar seis meses, a mulher precisará de menos intervalos para fazer a ordenha. Quando a criança completar um ano, será possível parar de tirar leite no trabalho e manter o leite materno somente quando a mãe estiver com o bebê. DIREITOS TRABALHISTAS As mães trabalhadoras precisam conhecer seus direitos sobre a lactação. As leis trabalhistas permitem que a mãe que amamenta tire dois intervalos de 30 minutos cada, durante sua jornada de trabalho, para fazer a ordenha ou alimentar o filho na escolinha se essa for próxima ou no local de trabalho da mãe. Esses intervalos podem ser tirados até a criança completar seis meses de vida. Após esse período, vale conversar com a chefia para tentar uma negociação caso a mulher continue fazendo a ordenha. Esses intervalos não podem ser descontados da remuneração nem do horário de almoço. No caso das mães que não têm como amamentar em uma creche próxima ou preferem não fazer a ordenha no local de trabalho, é possível antecipar em uma hora a saída do trabalho. A mulher também pode solicitar duas semanas para prolongar a licença caso ainda esteja amamentando. O pediatra é o profissional responsável em fornecer esse atestado que deve ser entregue com antecedência para a empresa.

OFICINA BEBÊ GOURMET II EDIÇÃO

Chegou a hora da volta ao trabalho e também do seu bebê experimentar os alimentos! E junto às expectativas surgem também inseguranças e dúvidas em relação como fica a amamentação, a oferta do leite materno na ausência da mãe e ao preparo das refeições. Nesse curso iremos discutir como proporcionar o que há de melhor ao seu bebê: combinações adequadas, como evitar a perda de nutrientes ao cozinhar, o que evitar acordo com a idade do bebê, diversidade dos alimentos, diferentes formas de preparo, soluções práticas para o dia-a-dia e muito mais! Porque a alimentação do bebê deve ser um prazer para toda a família. Conteúdo abordado na oficina • A introdução de alimentos e a formação do paladar • Maturidade fisiológica • As diferentes formas de introdução dos alimentos para o bebê • O que é importante observar • O que oferecer? • Alimentos listados por grupo • Composição das refeições • Como aumentar a absorção através de boas combinações • Fatores anti-nutricionais • Organização e planejamento: da aquisição à conservação • E como se organizar para oferecer diversidade na alimentação? • Entendendo os rótulos dos alimentos industrializados • Diferentes modos de preparo dos alimentos • Como evitar a perda de nutrientes ao cozinhar • Alimentos orgânicos • E se eu quiser congelar? • Soluções práticas para o dia-a-dia • Adaptação de receitas • Mitos, ansiedades, medos e dúvidas DIA 29/08
SÁBADO DAS 9:00 AO 12:00 LOCAL: ESPAÇO BEM NASCIDO Com Daniela Pane: Nutricionista e Engenheira de alimentos, Dani também é mestre e doutora na área. Tem larga experiência na cozinha, onde aplica teoria e prática sempre inventando e reinventando diversas receitas e suas formas de preparo. Dessa forma, consegue aliar o melhor das duas profissões, promovendo atendimentos em alimentação, culinária e nutrição. Possui ainda dois filhos pequenos, que muitas vezes fazem a teoria vir abaixo e sempre a instigam com novos desafios. contato@espacobemnascido.com.br

terça-feira, 28 de julho de 2015

O parto é teu

por Cláudia Rodrigues
O parto é teu, só teu Acordou sentindo uma dorzinha diferente, percebeu que parecem contrações, está mais molhada ou sente que algo escorreu. Dê uma espiada, é água clarinha, sem cheiro e sem cor...Segue a vida, vai passar roupinha, fazer um pudim, um brigadeiro, uma imensa salada de frutas. Ou vai passear, assistir a molecada brincar na rua. Vai dormir, distrair a mente sentindo seu corpo trabalhar. Ele vai trabalhar, ele não precisa que inventes uma dor maior, só precisa que estejas sentindo e folgando, esperando e nutrindo-o. Nunca chama ninguém para te ver enquanto estás ciente de que podes dar conta de tuas sensações. Vive tuas sensações, respira tuas sensações, permite que elas aumentem, progridam, se revelem maiores e mais intensas sem plateia. Parto não é show, trabalho de parto muito menos. Procura não imaginar nada, apenas recebe teu corpo em movimento. A hora de chamar alguém ou ir para o hospital é a hora do apelo, um pouco antes do desespero. Não inventa um desespero, não maximiza as sensações denominando-as como dor. Escolhe parir com uma boa assistência mas como se ela não existisse de fato. Sinta-te só, estás te preparando para salvar e salvar-se na luta pela sobrevivência e isso só diz respeito a ti. O parto é um ato solitário, ele ocorre por meio do teu corpo e tudo que realmente precisas é ter muita intimidade com ele. Todo resto é detalhe.

quarta-feira, 22 de julho de 2015

Por que procurar uma nutricionista?

3 nobres motivos para manter uma alimentação saudável de maneira individualizada no período da gestação: 1 - Manter a saúde da mãe - mantendo a qualidade em ganho de peso e evitanto o diabetes gestacional, o disturbio hipertensivo específico da gravidez (que pode levar ao parto prematuro e ao óbito se não tratado). 2 - Manter a saúde do feto - disponibilizando todos os nutrientes necessários para que ele cresça e se desenvolva. 3 - Manter a saúde do seu filho na infância e na fase adulta - estudos feitos em humanos comprovam que é possível maximizar a expressão gênica do bebê, diminuindo alergias e aumentando a inteligência e ainda possivelmente reduzir o risco de doenças como obesidade, diabetes e cancer. Não deixe que as semanas gestacionais passem sem qualidade. Você e seu filho merecem o melhor! Marque sua consulta com nutricionista Renata Valentini e comece a cuidar de vocês de dentro para fora!
contato@espacobemnascido.com.br ou 991049322 watts

terça-feira, 21 de julho de 2015

Novos horários

Querem novidades? Abrimos uma nova turma do grupo Mother Balance (yoga+pilates para gestantes) todas terças e quintas 8:30 além da turma das 19:30. Uma turma de Baby Pilates (mamãe e bebês malhando juntos) Terças as 15:00 e Baby Class (aula estimulação) quinta as 15:00. Você pode fazer uma aula de cada fechando o pacote das duas atividades. Baby Pilates as segundas e quartas 10:00
Venha para o ESPAÇO BEM NASCIDO!

AULAS DE MUSICALIZAÇÃO PARA BEBÊS

NOSSAS AULAS DE MUSICALIZAÇÃO PARA BEB6ES DE 3 A 24 MESES VÃO RECOMEÇAR! TERÇAS AS 16:30 A Iniciação musical propõe ao Bebê a prática do ritmo favorecendo a mobilidade e a coordenação motora, o desenvolvimento da audição proporcionando uma concentração maior no som, à sociabilização tornando a criança mais comunicativa e segura e o senso de disciplina, habituando o pensar organizado. A Musicalização é sequencial levando a criança ao conhecimento do código da linguagem musical escrita e cantada ou tocada, sem contudo, tornar a prática de um instrumento musical obrigatória. O processo da Educação Musical contribui para que a criança desenvolva habilidades que serão úteis por toda a vida e em todas as profissões sem necessariamente vir a se tornar um profissional da música. Dotamos a criança de um diferencial que colabora para a formação de um ser humano mais completo, vibrante, otimista e satisfeito consigo mesmo. O SOM E O SILÊNCIO A percepção do Som e do Silêncio é proposta desde o início do curso, por meio de harmonizações tocadas ao piano ou teclado utilizadas somente como referências rítmicas e a pausa, ausência do som. O CANTO COMO APOIO PARA A LINGUAGEM O canto rompe obstáculos incalculáveis. Logo ao nascer, o bebê identifica a voz da mãe e de familiars que se dispuserem a comunicar-se com ele, ainda na vida intrauterina, por meio da música. Esse vínculo, pré-estabelecido a partir do sexton mês de gestação traz o bebê ao mundo como que a cariciado pelos sons. No primeiro ano de vida o sentido da audição é muito explorado pelo bebê por meio dos balbucios e o som cantado lhe é muito agradável. Sua primeira linguagem é a gestural, tudo o que quer mostra, aponta. O canto associado ao gesto leva o bebê a interessar-se pela fala, desenvolve o sentido da audição e estimula o seu falar facilitando o processo da alfabetização. A criança que fala bem lê bem e escreve bem. A MOVIMENTAÇÃO Tudo o que aprendemos é por imitação e repetição. Logo que o bebê se percebe sentando movimenta-se ao ouvir uma música por ser seu sentido auditivo muito aguçado. Seu primeiro meio de locomoção é o engatinhar, o que nos remete ao princípio do mundo? Aos poucos descobre que sua sustentação pode se modificar e procura manter-se em pé. Observa ao seu redor que as pessoas mudam de lugar, mas não sabe identificar o meio. Durante as aulas de iniciação musical, a marcha, as cantigas de roda e o dançar livremente aproximam o bebê da percepção do movimento do andar. Se interessou? contato@espacobemnascido.com.br

quinta-feira, 16 de julho de 2015

Curso bem gerar 18/07

Boa noite! interessadas em fazer inscrição entre em contato. O curso acontecerá sábado que vem dia 18/07 das 9:00 as 14:00. É o único da baixada santista de um único dia e com tantas informações! O que vc está esperando? Venha se preparar com a gente! Apoiadores: Estação do Bebê, Lansinoh Brasil, Doce Jasmin, Kel Gourmet cupcakes, Mammy Store Santos,William Espósito Fotagrafia, Nova Forma Cintas e Cantinho Favorito. contato@espacobemnascido.com.br watts ou cel 13- 991049322

Quer malhar com suas amigas? vem pra cá!

Hoje no meio de uma conversa tivemos uma idéia!! Se você tem um grupo de amigas com bebês que estão no mesmo dilema ao voltar para a academia, com quem deixar seu baby, monte um grupo e venha para o ESPAÇO BEM NASCIDO. Escolha o horário e o treino semanal: yoga, pilates, ballet fitness, treinamento funcional e venha malhar e se divertir! Informações por email contato@espacobemnascido.com.br ou tel 13-991049322 watts
Chega de preguiça!!

Nosso Espaço entre as melhores decorações de consultório

http://minicursomktsaude.consultorio20.com.br/decoracao-para-consultorios

Teste de intolerância alimentar

Seu bebê sofre de terríveis cólicas e você já cortou todos alimentos possíveis e está à base de pão seco e água? Saiba como funciona o teste de intolerância feito aqui no Espaço bem nascido pela nutricionista Renata Valentini: O intestino é responsável por 80% da nossa defesa imunológica, portanto quando ingerimos alguma proteína que ele reconhece como um corpo estranho, acaba reagindo e produzindo anticorpos para combatê-la, gerando assim o quadro de hipersensibildade alimentar ou alergia. Sendo assim, a alimentação materna está estritamente associada com as cólicas do nenem, pois esse sistema complemento (proteína+ anticorpo), passa para o leite materno agredindo o intestino do nenem que ainda encontra-se em formação. É possivel detectarmos os alimentos que podem estar fazendo mal para o seu filho fazendo um teste de alergia alimentar facilmente realizado em consultório. Seu bebê tem muita cólica, você está a base de pão e água? Para de sofrer! Tire os alimentos que realmente fazem mal a vcs! Para maiores informaçãoes entre em contato. Renata Valentini nutricionista Atendimentos: mulheres e homens em geral Gestantes Lactantes contato@espacobemnascido.com.br