Páginas

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Boa forma das celebridades logo após o parto pressiona mulheres comuns

É difícil não ficar inconformada quando celebridades que acabaram de ter bebê aparecem lindas e magras nas revistas e TV? Você não está sozinha. Pelo menos é o que mostra um estudo feito pelo The Royal College of Midwives (Escola Real de Parteiras) e pelo site Netmums, na Inglaterra, com 6.626 mães. Segundo o levantamento, 60% delas se sentem pressionadas quando veem mães famosas supermagras poucos dias depois do parto. No Brasil, um exemplo recente é a apresentadora Adriane Galisteu (na foto ao lado), que emagreceu 10 quilos, dos 12 que engordou durante os nove meses de gravidez, em apenas 50 dias depois de dar à luz a Vittorio, em agosto. Já a atriz Giovanna Antonelli, pouco mais de um mês após o parto das gêmeas Antonia e Sofia, apareceu supermagra em um evento em São Paulo esta semana.

Para o coordenador da ginecologia e obstetrícia do hospital Quinta D’Or (RJ), Humberto Tindó, as mulheres têm que entender que, para as celebridades, a imagem é muito importante e, por isso, elas têm de estar sempre em forma. O médico lembra que elas provavelmente contam com a ajuda de profissionais para emagrecer, como nutricionistas e personal trainers. Também não se pode esquecer que nas revistas e jornais as fotos são tratadas por softwares que eliminam imperfeições.

“Se a mãe está fora do peso e não está feliz com o seu corpo, precisa encontrar um meio de encarar o problema de frente", explica Tindó. Mas a melhor fórmula para emagrecer ainda é ter uma alimentação balanceada aliada a exercícios físicos. "Ela pode até se inspirar nas famosas, desde que entenda que a rotina delas é muito diferente da de mulheres ‘normais’. ”

Mas não faz mal emagrecer rápido demais? “Na verdade, o que conta mesmo não é se a mãe emagreceu rápido ou devagar, mas o tipo de dieta que fez”, afirma o médico. O grande problema, então, seria adotar regimes restritivos e, com isso, acabar enfraquecida, suscetível a doenças e com o leite menos nutritivo – o aleitamento materno, aliás, ajuda a emagrecer.

Com relação ao peso, o ideal é que desde a gravidez a mulher cuide da alimentação tanto para não engordar demais (e isso cada uma precisa analisar com o seu médico) quanto para manter a quantidade de nutrientes necessários para o bebê. Na pesquisa, uma das maiores reclamações das mães foi que elas não receberam orientação adequada sobre nutrição durante e logo após a gestação. O coordenador do Copa D’Or afirma que, por aqui, isso também é uma preocupação. O ideal é buscar ajuda de outros especialistas, além do obstetra, como nutrólogos e profissionais de educação física. Assim fica mais fácil controlar o peso na gravidez e no pós-parto.

Fora tudo isso, respeitar o corpo e o momento é fundamental para lidar bem com os quilos a mais. Se for preciso, deixe de lado as revistas e os programas de celebridades por uns meses.
Fonte: Revista Crescer

Nenhum comentário: