Páginas

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Dra Claudia Ribas dá dicas para um parto sem dor

OPÇÃO PELO PARTO SEM DOR

As mães devem ter à sua disposição uma equipe multidisciplinar que inclui obstetra, doula e anestesista pronta para auxiliá-las no desenvolvimento de um parto normal com a mãe lúcida, participativa e sem dor. O parto sem dor é feito por meio da analgesia de parto ou peridural contínua, em que estão associadas baixas concentrações de anestésicos. A Maternidade onde é realizada o parto deve ter equipe adequada para proporcionar às parturientes o oferecimento da analgesia de parto quando se verifica que a dor está interferindo no trabalho de parto sendo realizado pelo anestesista do hospital.

Isso não significa que o parto cesárea ou com intervenção médica não possa ser humanizado. O parto cesárea existe para salvar vidas, mas não deve ser a grande maioria dos partos como acontece hoje e sim realizado sempre com indicação. Isso também deveria acontecer com as intervenções médicas que somente devem ser aplicadas quando necessárias ou quando de escolha da mulher se bem orientada quanto a essas intervenções.

Foi publicado em 12/04/2010, pela Prefeitura de Santos, que a Maternidade Silvério Fontes é o hospital de Santos que apresenta a maior proporção de partos normais, importante indicador de qualidade no atendimento. No ano passado, dos 1.050 nascimentos ocorridos na unidade, 652, ou seja, 62,1%, foram de parto normal. O Silvério Fontes realizou também o maior número de partos SUS de mulheres residentes em Santos: 35,6% e foi responsável ainda por 22% dos nascimentos de todos os bebês santistas.

O Parto Humanizado significa direcionar toda atenção às necessidades da mulher e dar-lhe o controle da situação na hora do nascimento, mostrando as opções de escolha baseados na ciência e nos direitos que tem.

Finalmente, e com muita importância, nós prestadores de saúde devemos ter paciência e empatia necessárias para dar apoio à parturiente e à sua família. Sempre que possível, devemos procurar fornecer a continuidade da assistência no puerpério, isto é, pós parto.

O nascimento é um momento Divino que fica registrado para sempre na memória da parturiente e dos seus familiares. Assim como a oportunidade de dividir essa alegria, temos também a responsabilidade de contribuir para que esse momento seja realmente pleno e feliz.

2 comentários:

AMe disse...

bonito trabalho... parabéns.

O blog está super explicativo tbm .

;)

Jessica Pinessio disse...

Bom Dra.adorei seu blogger mais queria saber se é possivel a mentruacao desregular da menina a trazar 1 mes??