Páginas

sábado, 19 de junho de 2010

Estudo: Cordão curto permite parto normal

Repassando um abstract enviado pela Dra. Melania Amorim pra derrubar mais um mito gestacional...




OBJETIVO: Determinar se o menor comprimento do cordão umbilical irá permitir o parto vaginal espontâneo.

MÉTODOS: Este estudo prospectivo, observacional incluídas 166 mulheres escolhidas aleatoriamente, sem complicações anteparto aparente que entregaram espontaneamente ou além de 37 semanas. O cordão foi preso no intróito materno logo após o parto. O segmento do cordão foi mensurada a partir de intróito à inserção placentária. Revisamos uma varredura recente fetal para identificar o local de implantação da placenta (uterina ou lateral).

RESULTADOS: A média do segmento de cabo de inserção na placenta materna intróito para medir 22,4 centímetros (95% CI 11-32). O segmento foi de 2,1 cm maior (95% CI 0,4-3,7) quando a placenta foi implantado no fundo da cavidade uterina, em vez de lateral (p <0,01, teste t de um lado). Um segmento de cordão excessivamente curtos (<13 cm) esteve presente em dois casos (1,2%) com a implantação da placenta lateral. Não houve casos de implantação uterina com um cabo excessivamente curtos.

CONCLUSÃO: O eixo uterino e o canal de parto não são longos o suficiente para impedir o parto vaginal espontâneo na presença de um cordão curto. A localização placentária não impede o parto, exceto talvez quando é fúndica na presença de um cordão excessivamente curto.

Original: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/18441729

Nenhum comentário: