Páginas

quinta-feira, 25 de março de 2010

'Cry Translator' é capaz de dizer se criança tem fome, sono ou se sente chateada.

Segundo seus criadores, 'Cry Translator' é capaz de dizer se criança tem fome, sono ou se sente chateada.





Um novo aplicativo para o iPhone promete interpretar o choro de um bebê em apenas dez segundos.

O Cry Translator ("Tradutor de choro") foi criado pela empresa de tecnologia espanhola Biloop, e segundo seus inventores, é capaz de dizer aos pais se o bebê está com fome, com sono, chateado, estressado ou incomodado.

"Estes cinco tipos de choro são universais, independentemente da cultura ou da língua do bebê", dizem os criadores do aplicativo, em seu site.

Eles afirmam ainda que testes clínicos realizados por uma organização independente comprovaram que o programa acerta 96% das vezes.

"O Cry Translator utiliza uma tecnologia que não se baseia apenas no tom do choro, mas que também o compara com um padrão estabelecido para conseguir traduzi-lo", afirma o site.

Após identificar os motivos do choro, o aplicativo também dá uma série de dicas de como responder às necessidades da criança.

O software está sendo vendido por US$ 29,99 (aproximadamente R$ 52). BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

MP3 player para o Feto

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010



Um mp3 player para feto







O RITMO Prenatal Musical System ($100)é o mais completo e avançado sistema de som para bebês escutarem músicas ainda nas barrigas das mamães. O Ritmo faz com que as músicas sejam ouvidas em na melhor qualidade e de forma segura. O gadget funciona com MP3.



Pesquisas confirmam que a partir da 16ª semana os bebês ja podem ouvir tudo que acontece do lado de fora da barriga da mãe.

Tecnologia a serviço do aleitamento materno

Nos últimos anos os avanços tecnológicos se tornaram indispensáveis no dia a dia cada vez mais atarefado das pessoas. E graças a isso, hoje é possível encontrar no mercado uma variedade enorme de produtos que atendem as mais diversas necessidades e isso inclui o desenvolvimento de bombas extratoras de leite materno são totalmente automáticas, simulam os movimentos de sucção do bebê e estimulam a produção do leite e resultam na rápida descida do leite materno.





Este produto é fruto de diversos estudos e pesquisas que tinham como principal objetivo o desenvolvimento saudável do bebê. O Dr. Peter Edwin Hartmann, professor da Universidade da Austrália Ocidental, dedicou sua vida acadêmica e profissional ao estudo de todo o ciclo do aleitamento materno, que levou ao desenvolvimento da tecnologia 2 Phase Expression (Estimulação e Expressão), utilizada na bomba tira leite materno.

Mesmo sendo este momento mágico, muitas são as dificuldades das mulheres em manter o processo da amamentação por um longo período, entre eles estão a volta ao trabalho, rachaduras nos seios, mastite, ingurgimento mamário (leite empedrado), o nascimento dos primeiros dentinhos do bebê, entre outros.

“Estas bombas são as mesmas utilizadas nos bancos de leite dos hospitais e maternidades, principalmente para alimentar bebês prematuros com o próprio leite da mãe, atualmente já estão disponíveis no mercado para uso residencial. Aqui é importante ressaltar que ela não deve ser usada para substituir o contato da mamãe com o bebê, mas sim ajudar a manter a amamentação por muito mais tempo, principalmente quando ela não estiver disponível para amamentar o bebê diretamente em seu seio”, afirma o enfermeiro William Mallagutti, professor de pós-graduação da Universidade Gama Filho.


De acordo com Renata Fernandez Araújo, proprietária da Qualyleite, empresa que revende estas bombas, 90% das mulheres que adquirem estes produtos, não querem parar de amamentar seus filhos, pelo contrário, “para elas é uma forma de manter este ato de amor enquanto elas não estiverem por perto, ou se por algum motivo relacionado à saúde não possam oferecer o seio diretamente ao bebê”.


Sobre a Qualyleite

Fundada em 2006, a Qualyleite é uma empresa especializada no aluguel e venda de extratores elétricos de leite materno da marca internacional Medela. Localizada em São Paulo, a empresa oferece 3 modelos para uso doméstico, todos com a mesma tecnologia e qualidade dos modelos utilizados em hospitais e bancos de leite.


Informações de Serviço

Tel. 3831-8241

Site www.qualyleite.com

E-commerce www.mamizem.com.br

Júlia e Gabriel são os nomes de bebês mais comuns no Brasil

da Folha de S.Paulo

Conhece o Enzo? O Yan? E o Derek? Se a resposta for negativa, aguarde alguns anos e cheque a lista de convidados da festa infantil mais próxima. Esses nomes estão em uma lista dos que mais batizaram bebês no Brasil em 2009, respectivamente em 9º, 40º e 99º lugar.
Em 53% dos casos, a decisão foi dos pais juntos. Em 28%, só da mãe; em 15%, só do pai; em 3%, do irmão; em 1%, dos avós.

Meninos                                                                                    Meninas


1.Gabriel                                                                                  1.Júlia / Giulia

2.Arthur / Artur                                                                        2.Sofia / Sophia

3.Matheus / Mateus                                                                 3.Maria Eduarda

4.Davi / David                                                                         4.Giovanna / Giovana

5.Lucas                                                                                   5.Isabela / Isabella

6.Guilherme                                                                            6.Beatriz

7.Pedro                                                                                  7.Manuela / Manoela / Manuella

8.Miguel                                                                                 8.Yasmin / Iasmin

9.Enzo                                                                                    9.Maria Clara

10.Gustavo                                                                            10.Ana Clara

11.Rafael / Raphael                                                                11.Mariana

12.Felipe / Filipe                                                                    12.Gabriela / Gabriella

13.João Pedro                                                                       13.Luiza / Luísa

14.Pedro Henrique                                                                 14.Laura

15.Nicholas / Nicolas                                                             15.Lara

16.Kauã / Cauã                                                                     16.Nicole

17.Victor / Vítor                                                                    17.Ana Luiza / Ana Luísa

18.Vinícius                                                                            18.Letícia

19.Daniel                                                                              19.Ana Júlia

20.Eduardo                                                                          20.Maria Luiza

21.João Victor / João Vítor                                                  21.Ana Beatriz

22.Leonardo                                                                        22.Rafaela / Raphaella

23.Henrique                                                                         23.Sarah / Sara

24.Samuel                                                                            24.Isabelle / Isabelly

25.Bernardo                                                                         25.Alice

26.Pietro                                                                              26.Lívia

27.Murilo                                                                             27.Vitória / Victoria

28.Caio                                                                               28.Isadora

29.João Gabriel                                                                   29.Gabrielle / Gabrielly

30.João                                                                               30.Amanda

31.Isaac / Isaque                                                                 31.Eduarda

32.Thiago / Tiago                                                                32.Melissa

33.Ryan                                                                              33.Clara

34.Heitor                                                                            34.Valentina

35.Brian                                                                              35.Bianca

36.Bruno                                                                            36.Larissa

37.Luca / Lucca                                                                  37.Rebeca

38.Victor Hugo / Vítor Hugo                                               38.Pietra

39.Igor                                                                               39.Emanuelle / Emanuelly

40.Ian / Yan                                                                       40.Marina

41.Lorenzo                                                                         41.Carolina

42.Luiz Felipe                                                                     42.Maria Fernanda

43.Theo / Téo                                                                     43.Helena

44.Rodrigo                                                                          44.Camila

45.Diogo                                                                             45.Ana Carolina

46.Tomás / Thomas / Thomaz                                              46.Heloísa

47.Breno / Brenno                                                               47.Bruna

48.Kaíque / Caíque                                                             48.Emily

49.Iago / Yago                                                                    49.Lorena

50.Eric                                                                                50.Lavínia

51.Diego                                                                             51.Alícia

52.Carlos Eduardo                                                              52.Fernanda

53.Nathan / Natan                                                               53.Luana

54.Francisco                                                                       54.Natália / Nathalia

55.Joaquim                                                                         55.Ana Laura

56.André                                                                            56.Laís

57.Alexandre                                                                      57.Juliana / Giuliana

58.Marcelo                                                                        58.Maria

59.Luan / Luã                                                                    59.Stéphanie / Stefany

60.Emanuel                                                                        60.Catarina

61.Fernando                                                                      61.Ester / Esther

62.Antônio                                                                        62.Mirela / Mirella

63.Yuri / Iuri                                                                     63.Maria Júlia

64.Luiz Henrique                                                               64.Estela / Stella

65.Otávio / Octavio                                                           65.Alana

66.Giovanni / Geovane                                                      66.Caroline

67.Kevin                                                                           67.Evelyn

68.João Guilherme                                                            68.Milena

69.Juan                                                                            69.Camille / Kamilly

70.Hugo                                                                          70.Joana

71.Anthony                                                                     71.Marcela

72.Kauê / Cauê                                                              72.Maria Vitória

73.Danilo                                                                       73.Daniela

74.Ricardo                                                                     74.Ágatha / Ágata

75.Luiz Gustavo                                                             75.Cecília

76.Renato                                                                      76.Bárbara

77.Victor Gabriel / Vítor Gabriel                                     77.Raíssa / Rayssa

78.Luiz Eduardo                                                             78.Sabrina

79.Jonathan / Jonatas                                                      79.Brenda

80.Augusto                                                                      80.Isabel

81.Luiz Fernando                                                             81.Ana Lívia

82.João Lucas                                                                 82.Ana / Anna

83.Renan                                                                         83.Ana Sofia

84.Raul                                                                            84.Tainá / Tayná

85.Levi                                                                            85.Raquel / Rachel

86.Martim / Martín                                                           86.Nina

87.Lucas Gabriel                                                              87.Kauany / Kauane

88.William / Wilian                                                           88.Nathalie

89.Henry/Henri                                                                 89.Débora

90.Pedro Lucas                                                                90.Maria Laura

91.Matheus Henrique                                                        91.Ísis

92.Júlio César                                                                   92.Ana Vitória

93.Ângelo                                                                         93.Eloá / Eloah

94.Enrico                                                                           94.Olívia

95.Gabriel Henrique                                                           95.Elisa / Eliza

96.Benício                                                                         96.Micaela / Mikaela

97.Paulo                                                                            97.Mariane / Marianne

98.João Henrique                                                              98.Luna

99.Derek                                                                          99.Jennifer

100.Luiz Guilherme                                                          100.Talita / Thalita

Nuk lança tapete para banho

Durante o banho do bebê, as mães devem estar sempre atentas aos riscos de acidentes. A fim de tornar este momento o mais agradável possível, pensando na segurança do bebê e na tranquilidade da mamãe, a NUK lança o Tapete para Banho Antiderrapante.
No tamanho ideal para a criança, o Tapete para Banho Antiderrapante, possui um importante indicador de temperatura que fica azul se a água estiver acima de 37°C, ventosas para fixação, pode ser usado tanto na banheira como no box e vem com desenhos para entreter e divertir as crianças no momento do banho.

segunda-feira, 22 de março de 2010

Sua gestação semana a semana...

Por dra. Zsuzsanna Jármy-Di Bella - para o site Clic Filhos

Você está grávida? Comemore! E acompanhe, aqui, a evolução de seu bebê do início até o final da gestação.

Acompanhar o desenvolvimento do bebê durante os nove longos meses de gestação é maravilhoso. Nenhuma invenção do ser humano, por mais completa e evoluída que seja, chega aos pés da magia que é o encontro de duas células num ambiente propício a formar um novo ser completinho, pronto para chorar e mamar...

Os médicos obstetras consideram a primeira semana da gestação aquela que inicia o ciclo menstrual que resulta na gravidez, ou seja, o primeiro dia da última menstruação.

A fecundação (encontro do óvulo com o espermatozóide que formará o embrião) ocorre somente no fim da segunda semana do ciclo, na maioria das vezes.

A implantação (quando embrião "gruda" no útero) ocorre no fim da terceira semana, quando pode ocorrer uma pequena perda sanguínea que não prejudica a gravidez.

Na quarta semana inicia-se a formação propriamente dita do embrião.


5ª semana

A futura mãe percebe que a menstruação está atrasada há aproximadamente 5 dias. O sistema circulatório do embrião, juntamente com o coração, começa a ser formado. Além disso, os primórdios do sistema nervoso central também já existem com o fechamento do tubo neural.

6ª semana

Brotos dos membros superiores e inferiores estão se formando. O embrião mede aproximadamente 4 mm.

7ª semana

O embrião chega a medir 8 mm. A face primitiva está em desenvolvimento.

8ª semana

O embrião chega a medir 13mm de comprimento. Os dedos já são visíveis, bem como as orelhas. Inicia-se o desenvolvimento dentário.

9ª semana

Nesse período ele já se mexe bastante dentro do útero, porém a mãe ainda não percebe. A genitália externa é definida, ou seja o sexo já está estabelecido. O comprimento chega a 18mm.

10ª semana

Os primórdios de todas as estruturas essenciais externas e internas já existem. O embrião chega a 30mm de comprimento. Entre 10 e 14 semanas pode-se, através da ultra-sonografia, medir a translucência nucal que, quando normal, afasta em 85% a chance da criança nascer com Síndrome de Down.

11ª semana

O embrião chega a medir 50mm. Na ultra-sonografia já se pode observar o estômago, a bexiga e massa encefálica, além do esboço da coluna vertebral.

12ª semana

O embrião torna-se um feto, ou seja, suas características físicas assemelham-se à de um adulto. A face tem aspecto humano. Ele chega a medir 61mm. A placenta torna-se o órgão responsável pela nutrição fetal. As unhas dos dedos das mãos e dos pés começam a se formar.

13ª semana

Inicia-se o segundo trimestre da gestação. A "barriguinha" da gestante começa a apontar, pois o útero já ocupa a parte superior da pelve. O sistema tegumentar que forma a pele já está se desenvolvendo.

14ª semana

A possibilidade de o médico obstetra escutar os batimentos cardíacos fetais com um aparelho chamado sonar já é bem alta: depende da quantidade de tecido adiposo da paciente e da posição fetal.

15ª semana

O sexo fetal já pode ser definido pelo exame de ultra-som. Isso depende principalmente da posição fetal, além do equipamento utilizado e do profissional que realiza o exame. Existem casos em que não se consegue diagnosticar o sexo fetal até o fim da gestação pelo ultra-som, outros em que há grande facilidade em se identificar a genitália.

16ª semana

O feto já não pode ser visto inteiro na tela do ultra-som: o médico o mostrará por partes. A ossificação do esqueleto fetal progride rapidamente nesse período.

17ª semana

A movimentação fetal nessa fase é intensa, porém a mãe ainda não consegue percebê-la.

18ª semana

Nos fetos de sexo feminino, os ovários já estão diferenciados. Os testículos, nos fetos masculinos, iniciam sua descida para a bolsa escrotal.

19ª semana

Os sistemas circulatório, digestivo e urinário já funcionam harmoniosamente. O feto deglute parte do líquido amniótico e elimina urina no líquido.

20ª semana

A partir dessa época a maioria das gestantes começa a sentir as movimentações fetais. As primigestas (primeira gestação) podem sentir mais tardiamente, por volta de 22 semanas. Entre 20 e 24 semanas de gestação pode se realizar o ultra-som morfológico, que é o exame não invasivo mais detalhado que existe atualmente para o estudo da função dos órgãos e sua morfologia. É a época apropriada para o rastreamento de várias malformações fetais e placentárias. O peso fetal está em torno de 500gramas.

21ª semana

O soluço fetal pode ser percebido freqüentemente até o fim da gestação.

22ª semana

Os pêlos começam a tornar-se visíveis, inicialmente nas sobrancelhas, nos lábios superiores e queixo, bem como os cabelos.

23ª semana

O feto mexe bastante nessa fase gestacional, podendo dar cambalhotas, virar de um lado para o outro e inclusive dormir no útero materno.

24ª semana

O comprimento céfalo-nádegas é em torno de 21cm, e o peso em torno de 650g.

25ª semana

As medidas do feto tornam-se mais proporcionais a partir dessa fase.

26ª semana

A partir dessa semana inicia-se o terceiro trimestre da gestação que se caracteriza pelo ganho de peso fetal, além do amadurecimento de seus órgãos.

27ª semana

A pele encontra-se enrugada devido à escassez de gordura subcutânea. Os olhos começam a abrir. O feto tem aparência magra.

28ª semana

O peso fetal está em torno de 1kg.

29ª semana

A gordura subcutânea já está desenvolvida, ou seja, a pele enrugada desaparece. O sistema nervoso central atinge um grau de desenvolvimento satisfatório, permitindo já um certo controle de regulação térmica corporal. O feto já ensaia movimentos respiratórios intra-uterinos.

30ª semana

Daqui para frente a implantação placentária é definitiva, ou seja, não há mais deslocamento da mesma. Normalmente após esse período o feto já fica na posição correta, que é de ponta cabeça, ou seja, dificilmente dará uma cambalhota para ficar sentado.

31ª semana

Os núcleos de ossificação do fêmur (osso principal do corpo humano) já se formaram, indicando que o amadurecimento ósseo está adequado.

32ª semana

As contrações uterinas fisiológicas, que preparam o útero para o trabalho de parto, iniciam-se lentamente nessa fase. A gestante pode sentir a barriga "endurecer" por curtos períodos de tempo e não rítmicos.

33ª semana

A partir dessa semana é interessante que a gestante vá preparando os últimos detalhes do enxoval do bebê, que conheça a maternidade e o melhor caminho para chegar lá.

34ª semana

O peso fetal está em torno de 2kg.

35ª semana

A partir dessa época, os pulmões já produzem surfactante, uma substância fabricada pelo próprio organismo que faz com que eles sequem, e eles deixam de ser imaturos.

36ª semana

A média de peso fetal é de 2,5kg. A partir dessa semana é comum a realização de um exame chamado cardiotocografia anteparto ou monitoragem fetal. É feito semanalmente e tem o intuito de avaliar o bem estar fetal, ou seja, a sua vitalidade.

37ª semana

Ao final desta semana o feto já é considerado maduro por isso, caso a paciente entre em trabalho de parto espontaneamente, o recém-nascido não será prematuro. Porém nesse período o feto freqüentemente ainda está em fase de ganho de massa corporal, em torno de 200-250g/semana.

38ª semana

As gestantes em geral apresentam contrações uterinas ainda não rítmicas que preparam o organismo para o trabalho de parto. Fique atenta às movimentações fetais e a uma eventual perda de líquido.

39ª semana

No fim da gestação é importante o controle médico semanal. Muitas mulheres já apresentam dilatação do colo uterino.

40ª semana

O final desta semana coincidirá com a data que o médico calculou como a data provável do parto no início do pré-natal. Em alguns casos, a duração da gestação pode ser superior a 40 semanas, mas o acompanhamento médico é fundamental nesse período para garantir o bem estar materno e fetal.

Banco público de sangue do cordão umbilical é aberto em São Paulo

Iniciativa beneficiará pessoas com doenças hematológicas, genéticas e imunes, e que precisam de transplante



11 de março de 2010
15h 58



O Hospital Sírio-Libanês inaugurou nesta quinta-feira, 11, em parceria com o Ministério da Saúde e a maternidade Amparo Maternal, um banco de sangue de cordão umbilical. A iniciativa beneficiará pessoas com doenças hematológicas, genéticas e imunes, que têm indicação de transplante e não encontram doadores na família, nem nos registros internacionais de doadores vivos.



Com o Banco de Sangue de Cordão Umbilical e Placentário do Sírio-Libanês, a oferta de células-tronco para transplante aumentará. Segundo os médicos, as células de cordão umbilical são mais imaturas, o que permite que se realizem transplante com grau de compatibilidade genética menor.



De acordo com a médica Poliana Patah, a maternidade Amparo Maternal foi escolhida porque realiza cerca de 700 partos por mês e propiciará mais variedade racial ao banco, já que recebe gestantes de todas as classes sociais, sendo muitas estrangeiras. "A população assistida no Amparo Maternal atende ao que buscamos no banco, que é uma diversidade genética muito importante", disse Poliana.





Ela explicou que a maternidade acompanha as gestantes durante todo o pré-natal e apresenta um índice de cesarianas abaixo de 15%, o que é muito importante, porque a primeira preocupação da equipe, por se tratar de uma doação voluntária, é não interferir no trabalho da equipe de obstetrícia que assiste a gestante e priorizar sempre o atendimento da mãe e do bebê.





Primeiro, é feita uma triagem entre as gestantes para selecionar aquelas que não têm histórico de doenças, problemas de saúde e que tiveram um pré-natal tranquilo. Em seguida, as equipes do Sírio-Libanês conversam com as gestantes e explicam o funcionamento e os objetivos do trabalho.





"Aquelas que se interessam em fazer a doação têm o trabalho de parto acompanhado e o material retirado após o corte do cordão. Nosso trabalho inicia-se sempre depois que o bebê nasce e é entregue ao pediatra. A coleta é feita, o material mantido refrigerado e transportado para o Sírio-Libanês, onde é processado e congelado. O material fica nos tanques de nitrogênio onde é mantido à disposição da rede nacional", informou a médica..



De acordo com o médico Celso Arrais, da equipe de Onco-Hematologia e Transplante de Medula Óssea do hospital, de 1993 a 2009, foram realizados 400 transplantes desse tipo, o que colocou o Brasil em quinto lugar no mundo na realização de transplantes de cordão umbilical. "O interessante em ter mais um banco como esse é fato de podermos aumentar os transplantes feitos com material nacional e até disponibilizar esse material para uso internacional."





Entrevista sobre os bancos de sangue de cordão umbilical

VANDERSON ROCHA

Clínicas vendem propaganda enganosa

Diretor da rede europeia de bancos de cordão critica congelamento privado

DEFENSOR DOS bancos públicos de sangue de cordão umbilical, o hematologista mineiro Vanderson Rocha, 44, é categórico sobre o congelamento feito em clínicas particulares: "É propaganda enganosa". Para ele, os bancos privados vendem uma "garantia de saúde" que não existe. "A possibilidade de que isso [o uso das células do próprio paciente] ocorra é mínima."

Divulgação

O hematologista mineiro Vanderson Rocha, que vive na França
Ele afirma que dificilmente uma criança com leucemia poderá ser tratada com as próprias células -que provavelmente terão o mesmo problema. Além disso, se o paciente for adulto, a quantidade de células congeladas após o nascimento não é suficiente para pessoas com mais de 40 kg. O sangue de cordão umbilical é usado em pacientes que precisam de um transplante de medula óssea, mas não encontram doador na família nem em registros de voluntários. Referência internacional em transplantes de medula, Rocha vive na França, onde comanda há 15 anos o Eurocord (registro europeu de pacientes transplantados com sangue de cordão umbilical, que inclui a rede de bancos de cordão). Antes de vir a São Paulo para um simpósio durante a inauguração do sexto banco público de sangue de cordão do país, no Hospital Sírio-Libanês, Rocha falou à Folha.


FOLHA - Para quais doenças há comprovação científica dos benefícios do uso de células do sangue de cordão umbilical?

VANDERSON ROCHA - Elas podem ser utilizadas no tratamento das doenças hematológicas com indicação de transplante de medula. São leucemias, linfomas, aplasias medulares e doenças genéticas, como a anemia falciforme.


FOLHA - Quais as chances de um paciente encontrar um doador compatível dentro da própria família?
ROCHA - Em torno de 25% a 30%. Quando se buscam doadores em registros em todo o mundo, onde há cerca de 13 milhões de doadores "virtuais", a chance sobe para 60%. Com o sangue de cordão, essa possibilidade é de mais de 90%, pois podemos realizar o transplante com menor compatibilidade entre receptor e doador.


FOLHA - Quantos transplantes foram feitos no mundo usando as células do cordão?
ROCHA - Cerca de 25 mil -nos últimos três anos, foram em torno de 3.000 por ano.


FOLHA - Até 2008, o Brasil possuía 16 clínicas privadas, que somavam quase 26 mil unidades de sangue de cordão congeladas, e apenas cinco bancos públicos, com 7.000 unidades. Vale a pena pagar para congelar o sangue do cordão?
ROCHA - Há dois motivos para congelar o sangue do cordão: um para o uso alogênico [em outros pacientes], que depende da doação voluntária dos pais; e o outro, que é a grande controvérsia, é o uso autólogo [no próprio paciente]. Os pais pagam uma taxa anual para congelar o sangue do filho. Nesse tipo de banco, isso é "vendido" como uma garantia de saúde. Mas a possibilidade de que isso ocorra é mínima. Sou contra as campanhas enganosas que esses bancos propagam.


FOLHA - Adultos geralmente precisam de duas bolsas. Como fica a situação do congelamento particular nesses casos?
ROCHA - Essa é outra desvantagem do congelamento autólogo. No caso de doenças em adultos, dificilmente a quantidade de células congeladas ao nascimento será suficiente. O que fazemos hoje são transplantes alogênicos, usando bolsas de sangue de dois cordões. Mas, de dois anos para cá, médicos observaram que há células muito primitivas no sangue do cordão, chamadas IPS. Essas células são muito imaturas e parecem poder se diferenciar em outras, como neurônios, ossos, cartilagens e músculos. E aí surge a controvérsia toda. Atualmente, não existe nenhum estudo clínico em que essas IPSs sejam utilizadas. Os bancos privados estão se aproveitando dessa controvérsia e vendem essa promessa, como se as células do cordão fossem uma fonte para curar qualquer doença. Isso é enganoso.



FOLHA - Há possibilidade de, no futuro, as células congeladas em bancos privados serem usadas para tratar doenças hematológicas e outras doenças no próprio paciente?
ROCHA - É muito pequena a possibilidade de usar as células do sangue de cordão em caso de doenças hematológicas, principalmente as leucemias ou os linfomas, que venham a ser diagnosticadas no futuro. Primeiro porque essas doenças são relativamente raras e muitas vezes podem ser curadas com quimioterapia ou transplante de medula óssea. Segundo porque um estudo recente mostrou que a probabilidade de se precisar de um transplante autólogo aumenta após os 40 anos de idade (de 0,2% a 0,9%). Dessa forma, não há nenhuma indicação atual para se coletar e congelar as células do sangue do cordão para o próprio uso. É como comprar um lote na Lua: as empresas dizem que a Terra vai acabar e você compra um lote na Lua. Qual a possibilidade de isso acontecer de verdade?


FOLHA - Se a chance de usar essas células em um transplante autólogo é pequena, por que as clínicas privadas ainda têm tanto apelo?
ROCHA - Porque a gravidez é um momento de fragilidade, em que os pais querem o melhor para os filhos, e os bancos privados se aproveitam dessa situação para ganhar dinheiro. Existem muitas clínicas privadas no mundo todo -juntas, elas somam mais de 1 milhão de unidades congeladas. Para transplante alogênico, há cerca de 400 mil bolsas congeladas.


FOLHA - O Brasil está integrado à rede mundial de bancos de cordão?
ROCHA - Ainda não. Para participar do programa Netcord, é preciso ter um certificado de acreditação e, por enquanto, nenhum banco brasileiro tem esse certificado. O Brasil pode procurar doadores nos bancos internacionais, mas não consegue exportar bolsas congeladas para pacientes estrangeiros.